Tadeu

Ela é tão linda!

Seus olhos grandes, castanhos claros, conseguem enxergar minha alma; sua boca pequena com contornos perfeitos e de um rosado natural que não necessita maquiagem me convidam para beijá-la a todo tempo; sua pele clara, tão macia, acalentam meus desejos; suas curvas desenhadas a mão, seduzem meu ego masculino; e seu cheiro... Ah! Seu cheiro exala o mais gostoso aroma, dos melhores perfumes. Se fosse garota propaganda da Jequiti®, eles com toda certeza fariam uma fragrância com seu nome e a eternizariam. Mas que sorte a minha. Pois eu tenho essa fragrância exclusivamente para mim. Sim. Sou ciumento e confesso que um pouco egoísta.


===============
Prólogo!
===============

“Juridicamente falando, uma situação deve sempre ser analisada por dois lados: pelos olhos acusação e pelos olhos da defesa. Verifique que não existe um “ou” e sim um “e”. Se pararmos para pensar em situações cotidianas, sempre há dois lados: noite e dia, inferno e céu, Deus e diabo, sol e lua, bem e mal, sim e não, certo e errado... E por aí vai.. E o mais engraçado em tudo isso é que sempre temos que escolher um dos lados e o talvez, não é uma opção.” [Brooke Morningstar (pri.fravoisse)] Priscila Costta

==

Engraçado pensar que os humanos representam a única raça existente. Tolos os que acreditam em tal farsa. Há muito mais escondido nas entrelinhas que ligam o céu e o inferno, e até a Bíblia Sagrada já destaca isso. Falando em Bíblia, eu sou uma fã de carteirinha desse conjunto de livros.

- “Por quê?”

Bem... Quer aventura? Ali você encontra. Quer romance? Há centenas de novelas descritas. Quer ação? Não sei onde mais encontraria jornadas e mais jornadas de lutas e conquistas. Quer ficção? Ali você encontra de bestas feras a anjos. Se bem que não sei se concordaria no termo ficção. Pois acreditem: “Essas histórias são reais.”

Falando de raças... Além dos humanos, ou simplesmente mundanos, como os chamamos, é evidente que anjos e demônios existem. Essas duas raças são puras e cheias de energia positiva e negativa, respectivamente. E se somarmos os pecados capitais ao livre arbítrio dos mundanos, podemos evidentemente abrir uma curiosidade que supostamente daria caminho para descoberta de novas raças. Ou mestiços, por assim dizer.

Vampiros, Lycans, Seelies, Warlocks... Também chamados de submundanos, são raças que possuem sangue de demônios. E por mais nobre que sejam suas ações, o lado escuro ainda foi a origem de sua criação. Por outro lado, os Shadowhunters, são guerreiros que lutam em prol do equilíbrio e sua origem é celestial.

- "O que os diferenciam?"

- "A imortalidade."

Assim como os anjos e demônios, os submundanos possuem o dom ou a maldição da eternidade. Ao contrário dos shadowhunters, que estão vulneráveis a mortalidade humana.

- "Eu posso escolher?"

- "Infelizmente não! O destino escolhe por nós."


===============
Inverno, de um ano qualquer.
===============


- “Poderíamos criar um local isolado ou uma comunidade não incorporada.” – sugeria um dos membros da clave.

- “Para isso, precisaríamos de ajuda.” – retrucava outro.

- “Creio que não seria difícil.”

- “E onde?” – perguntava outro intgrante.

- “Tenho uma área ideal.”


==



 
Filha da tempestade

Capítulo I


Pandora, apenas com a parte íntima branca do traje superior e saia cinza, do tipo secretária, em linho fino, estava em pé em frente ao grande espelho ao lado oposto de sua mesa no imenso escritório do décimo sexto andar do edifício Dimond Business no centro de Wajo Hill, quando duas batidas quebram o silêncio que emanava o local. Ela, estalando o pescoço de um lado para o outro, sussurra:
- “Entra James.”
O seu sussurro foi ouvido pelo seu guarda-costas imediatamente, como se ela tivesse falado em tom alto para que ele pudesse ter ouvido do lado de fora daquela imensa sala. James abre a porta e imediatamente pode contemplar sua patroa somente de saia cinza, com estileto preto, e sutiã branco, evidenciando a tatuagem às costas de uma figura bizarra com cabeça e peito de uma mulher e as asas e as pernas de um abutre. E então olhando para baixo, ele diz:


PROLOGO


“Há raríssimos contos, porém, que falam de “mestiços” e de “espécimes plenos”. Ninguém acredita nesses contos, porém, e dificilmente tais histórias são verdadeiras. De fato, há tantas provas contrárias à existência de tais seres que com certeza eles não passam de lendas.” (Adaptado. MOREIRA, TJG. O preço do poder, p.10)
- “Lenda!”
- “O quê? Lenda?”
- “Sim. Lenda!”
- “Muito pelo contrário! Apenas um aviso: C U I D A D O!”

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquisar este blog

Popularidade

Curte ai...

Tecnologia do Blogger.

@PpinkStars and Sanduba

Newsletter